Setembro Amarelo: Depressão e Suicídio

Nos dias 26 e 27 de Setembro o departamento de Educação Continuada do HAOC promoveu palestras com o tema: Setembro Amarelo: Depressão e Suicídio. Conduzida pelo médico psiquiatra Luiz Finotti, e com apoio dos médicos residentes em psiquiatria, os funcionários e colaboradores do HAOC puderam tirar dúvidas e ter acesso aos principais dados e números. 

A campanha brasileira de prevenção ao suicídio teve início em 2015 e o mês de setembro foi escolhido o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio desde 2003.

No Brasil, o suicídio é considerado um problema de saúde pública e sua ocorrência tem aumentado muito entre jovens. De acordo com números oficiais, 32 brasileiros se matam por dia em média, sendo essa uma taxa maior do que a de vítimas de AIDS e da maioria dos tipos de câncer. De acordo com um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 2014, o Brasil está em oitavo dentre os países com maior número de suicídios, atrás de Índia, China, Estados Unidos, Rússia, Japão, Coreia do Sul e Paquistão. O Rio Grande do Sul tem a maior taxa, com 10,2 suicídios por cem mil habitantes, seguido de Roraima, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, conforme levantamento do Ministério da Saúde abarcando o período de 2006 a 2010

No mundo, o suicídio é a terceira causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos e a sétima causa de morte de crianças entre 10 e 14 anos de idade. A OMS também afirma que o suicídio tem prevenção em 90% dos casos.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Setembro_Amarelo


Galeria de Imagens:

Corpo Clínico